I've loved in shades of wrong...


“Tenho cabeça, coração e me respeito. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente. Sou isso hoje, amanhã já me reinventei. Sou complexa, sou mistura. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar. Não me doo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos.”
~ Clarice Lispector. (via felicidadeadois)

“Não pode chover o tempo todo. O céu não pode cair para sempre. E embora a noite pareça longa, suas lágrimas não podem cair para sempre.”
~ O Corvo.   (via velejo)

“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.”
~ Cora Coralina.  (via velejo)


“O que me machuca não são os outros, e sim eu mesma. O fato de existir turbilhões de sentimentos loucos para saírem, dói. O fato de não querer ser e já ser, machuca. Dói ter que olhar dentro de mim, dói ser vista por fora. Dói ser um misto de tudo com nada. Dói saber o que se é, enquanto procura não ser.”
~ Laura.  (via velejo)

Quero pra mim o teor explícito dessa frase:
Sou cada palavra, vírgula, ponto, reticências, rima, silêncio, caos, parênteses e ponto de interrogação de meus escritos. Apenas mais uma tentativa de sobrevivência de uma velha alma que não se cansa de escrever.”
~ Elisa Bartlett  (via oxigenio-dapalavra)

“Nesse momento há 6 bilhões, 470 milhões, 818 mil, 671 pessoas no mundo. Algumas estão fugindo assustadas. Algumas estão voltando pra casa. Algumas dizem mentiras para suportar o dia. Outras estão somente agora enfrentando a verdade. Alguns são maus indo contra o bem e alguns são bons lutando contra o mal. Seis bilhões de pessoas no mundo, seis bilhões de almas… E, às vezes, tudo que nós precisamos é de apenas uma!”
~ One Tree Hill.    (via velejo)


“Eu não sei escrever quando é para você ou quando é pra falar de você. Eu não consigo achar as palavras certas pra descrever o que eu sinto. Nem adianta eu colocar as palavras mais bonitas ou até mesmo as mais difíceis de pronunciar. Eu queria dizer algo diferente das coisas que você já sabe e até mesmo das que eu te digo sempre. Queria te mostrar que apesar de todas as vezes que eu te mando embora, é quando eu mais quero que você fique. E mesmo quando o silêncio toma conta das conversas é quando eu mais preciso que você fale alguma coisa. Mesmo se for pra implicar ou pra falar alguma idiotice. Eu sei que te irrito e que complico tudo. Mas aí vem você, o único que consegue me descomplicar. A gente briga, irrita, e fica de mal. Mas nada do que uma saudade não resolva. Eu já falei e já cansei de repetir: Eu te amo. Amo mesmo. E falo isso pra você e para o mundo. Sem medo, sem vergonha. Eu sei que é recíproco. E sem também que sem você eu me perco. E olha só, mais uma vez estou aqui. Querendo explicar o impossível. Querendo achar uma única resposta pro mistério mais bonito do mundo. E mesmo não sabendo o que falar, mesmo não sabendo demonstrar tudo o que se passa na minha cabeça e no meu coração com essas palavras, eu continuo aqui hoje, amanhã e sempre. Maybe it’s true that i can’t live without you.”
~ Restos de um naufrágio.  (via delator)

Princesa-skatista © , base, dtls.